Cinema

Published on junho 5th, 2019 | by sardinha

0

X-Men Fênix Negra é o encerramento da franquia mutante pela Fox Filmes (sem spoilers)

Amanha, dia 6 de junho, estreia no Brasil  o novo filme dos X-Men, que adapta para as telas de cinemas a história “A Saga da Fênix Negra”. Esse filme é dirigido por Simon Kinberg, que foi produtor de “Logan”, “X-Men: Primeira Classe” e diversos outros longas do universo mutante.

Nesse último filme da saga, temos Jean Grey (Sophie Turner, a “Lady Sansa” de Game of Thrones) como protagonista, lidando com algumas mudanças em seus poderes quando absorve uma quantidade enorme de energia desconhecida. O longa, diferente dos anteriores, é mais denso e sombrio, com uma história mais séria e dramática. Tanto que, apesar de termos o engraçadíssimo Mercúrio (Evan Peters), suas poucas piadas quase não se encaixam com o clima do filme e não vemos qualquer cena de comédia ou de alívio cômico.

Do início ao fim a história foi bastante coesa, mantendo seu clima a maior parte do tempo, para elevar ao final com uma cena num trem que foi a melhor sequência de ação do filme todo. Nesse momento devo destacar a maravilhosa atuação de Magneto e Tempestade, que roubaram as cenas.

O longa se passa em 1992, mas nada no filme remete a época, o que ficou um pouco estranho. A falta de ambientação deixa o filme parecendo ser de qualquer período de tempo. No entanto, nada disso afeta a dinâmica da história. O mote geral gira em torno do fato de quem nem todo mundo é totalmente bom ou mal, e os presentes (ou os dons) que ganhamos da vida podemos dar usos diferenciados a eles, tanto para o bem quanto para o mal. Os efeitos são muito bons e as cenas de ação são bem intensas. Tempestade (Alexandra Shipp) se sobressaiu mais nesse filme e as cenas com ela ficaram bem bacanas. Magneto (Michael Fassbender) apareceu pouco, mas suas cenas foram as melhores. O filme explora mais o professor Xavier (James McAvoy de Vidro) atuando na política, algo pouco trabalhado em outros filmes da Saga. Como sempre, Ciclope (Tye Sheridan, de Jogador Nº1) continua apagado, aparecendo apenas fazendo drama referente ao relacionamento dele com Jean ou para carregar o professor de um lado pro outro, rs.

A vilã principal do filme Vuk (Jessica Chastain de Interestellar) não se sustenta e foi absolutamente desnecessária. Poderia muito bem deixar de existir, não faria falta ao filme. Mística (Jennifer Lawrence de Jogos Vorazes) também esteve bastante apagada, apesar de aparecer bastante, e desnecessária no filme também. Ao contrário do personagem Wolverine (que não existiu) que fez com que no filme faltasse algo. Falando de personagens, achei estranho a pegada do Fera (Nicholas Hoult, de Tolkien) que ficou meio estilo Hulk. Porém, como a Fox não segue corretamente a história dos X-Men dos quadrinhos, não fará diferença para o público que só acompanha os filmes.

Por fim, é preciso ressaltar que a trilha sonora é bem boa e que não tem cena pós-crédito.

Num geral, é um bom filme de ação para você que nunca acompanhou os quadrinhos ou os desenhos animados antigos.

Nota: 8

 


Sobre o(a) Autor(a)

Claudia Sardinha não consegue passar um dia sem assistir um episódio de seriado (já são uns 40 na lista). Ama jogar videogame e é viciada em resident Evil (e nunca diga que é jogo de zumbi perto dela). Adora jogar FPS no PC e ler livros de fantasia nas longas viagens de ônibus pro trabalho.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑