Evento Gamerama – Festival de Inverno Sesc

Pessoal o blog anda meio parado porque estou planejando algumas mudanças. Enquanto isso, ainda frequento alguns eventos e gostaria de falar deles por aqui.

Um deles é o Gamerama Workshow que aconteceu no Festival de Inverno do Sesc Rio nas cidades de Petrópolis, Friburgo e Teresópolis.

Eu estive na edição de Friburgo e pude participar da experiência mais interessante de criação de games. Não, nós não usamos programas complicados de computador e também não fizemos jogos avançados. Aliás, nós nem utilizamos computadores.

Foto por Arthur Protasio

O Game Designer e doutorando em Design Guilherme Xavier e o Bacharelando em Direito com Domínio Adicional em Mídia Digital Arthur Protasio guiaram o grupo numa experiência que eles chamam de analógica (ou seja, fora do computador).

Com técnicas de roteiro, regras e escolha de público-alvo, que vocês podem ver nos vídeos abaixo, as atividades eram dinâmicas e objetivas, com esposição de conteudo teórico sobre uma metodologia lúdica de produção.


Video error… acrescentarei depois


Depois da parte teórica, veio a criação de um jogo de tabuleiro, utilizando-se do que foi aprendido. Montamos algumas regras e depois experimentamos o jogo que funcionou perfeitamente. E o mais incrível? O jogo criado como jogo de tabuleiro era fácil de ser adaptado para as mídias digitais (videogame, computador, celular, redes sociais etc).

O evento foi totamente voltado para a área de Game Design, a área responsável pela ideia do jogo, roteirização e ilustração, sem necessidade de programação, que é a parte técnica e que não demanda conhecimento de jogos, mas sim das ferramentas de programação.

O jogo no qual participei da criação foi o Terror no Submarino. Fundamentado em um tabuleiro triangular, os jogadores deveriam desesperadamente sair de um submarino que estava afundando. O resultado disso? Tensão e adrenalina que motivava os jogadores a ficarem de olho na quantidade de “ar” (ou oxigênio) que lhes restava enquanto procuravam itens necessários para a fuga – como botes infláveis, lanternas e comida – nos corredores claustorfóbicos de metal.

Foto por Arthur Protasio

Quem quiser mais informações sobre o evento, acesse o site deles http://www.gamerama.net.br/ e fique por dentro deste fascinante mundo de criação de games 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *