Segundo dia na Campus Party – missão quase impossível

Cheguei cedo hoje no evento e me deparei com uma fila enorme para entrar. E está assim o dia todo. Fila para sair/entrar de um pavilhão para o outro. Por quê? Por causa do detector de metais que se encontrar na divisão entre os pavilhões.

Fila para entrar na parte fechada do evento


O que era para trazer mais segurança, tornou-se motivo de aborrecimento para muitos. Até porque está extremamente quente aqui dentro. O Centro de Exposições Imigrantes não possui ar-condicionado.

Exceto essas duas questões, o dia foi de intensa programação. Várias palestras acontecendo ao mesmo tempo e figuras ilustres circulando pelo salão.

Escolhi algumas para falar por aqui, pois queria demonstrar a diversidade do evento.

O astrônomo Youssif Ghantous Filho apresentou programas de computadores gratuitos (para Windows e Linux) que permitem aos meros mortais simular o céu e os fenômenos astronômicos, tornando muito mais fácil a observação do céu, sem precisar ter qualquer noção de astronomia.





Para quem gosta, seguem as dicas:
Stellarium
Google Sky (que tb funciona no google earth e é via web, logo a conexão tem que ser boa)
Cartes du ciel (simulador de céu para fazer cartas celestes para imprimir) – para ter todas as referencias qdo for observar o céu sem um computador por perto 🙂
Kstars – melhor prog para iniciantes em astronomia. É um programa linux que tb roda no windows.

Mais tarde teve a palestra mais esperada do dia: Momento Telefônica com Al Gore e Tim Berners-Lee (criador da Internet).



Eles enfatizaram o tempo todo que a Internet não deve ser controlada por governos ou grandes corporações. “É uma rede de pessoas!”, afirmou Al Gore. Ele ainda frisou: “Informação é poder. Governos livres não têm medo de informações. Me preocupo com governos autoritários”.



Assistindo a palestra no meio da multidão encontrava-se Marina Silva, que mais tarde também falou ao público em outro ponto do evento.

Por fim, Al Gore e Tim Berners-Lee ainda pediram que as pessoas defendessem a Internet, não só online, mas offline também.

Assim terminou a 1ª parte do meu 2º dia na Campus Party. Daqui a pouco tem mais 🙂

0 thoughts on “Segundo dia na Campus Party – missão quase impossível

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *