TI Verde e a história das coisas

Temos que pensar num consumo mais consciente das coisas.

Reduzir gastos com energia, por exemplo, não apenas ajudam a diminuir a conta de luz. Também ajudam a salvar as reservas naturais do planeta.

Hoje trago para vocês um vídeo muito interessante e importante também que recebi do @VideoHighTech. Fala sobre a história das coisas.

A partir deste vídeo, entendemos o porque do surgimento da expressão TI Verde.

Assista e reflita. Para mais informações sobre a campanha da Annie Leonard, acesse http://www.storyofstuff.com/



A TI Verde é um conjunto de práticas para tornar mais sustentável e menos prejudicial o nosso uso da computação. É o gerenciamento e descarte dos equipamentos eletrônicos, bem como economia de energia elétrica.

200804-ti-verde

Não é novidade alguma o fato de atualmente dependermos profundamente dos computadores para nossa vida, nosso trabalho e nosso lazer. Comprar de tudo via Internet não é luxo, mas hábito estabelecido de muita gente. Porém, tudo isso depende de diversos computadores operando no “meio do caminho”.

As práticas da TI verde buscam reduzir o desperdício e aumentar a eficiência de todos os processos e fenômenos relacionados à operação desses computadores “no meio do caminho”.

ti_verde

Os produtos eletrônicos possuem em sua estrutura metais e compostos químicos como mercúrio, chumbo e cádmio.

Esses compostos químicos podem causar dentre diversos males, anemia, câncer, problemas nos rins, pulmões e afetar o sistema nervoso e reprodutivo, podendo levar ao óbito.

No site http://www.green500.org/ é possível conferir a uma lista com os 500 computadores mais econômicos do mundo. E na página http://www.lixoeletronico.org/pagina/agentes encontramos uma lista de empresas que tabalham com coleta de lixo eletrônico.

Somos todos responsáveis pelas coisas que consumimos. O cuidado com o ambiente e, por consequência, com nossa saúde e economia começam em casa.

salve o planeta

Veja abaixo algumas dicas, referente a computadores, que foram extraídas da Revista PnP edição de maio.

Computadores mais rápidos consomem mais energia?
Não necessariamente, é preciso analisar o equipamento. Quanto mais antigo for um computador, mais ultrapassada será sua tecnologia e muito provavelmente gastará mais energia que um modelo novo.

Se analisarmos dois computadores de tecnologia recente, o mais rápido certamente vai gastar mais energia que o outro. Entretanto, se compararmos um computador topo de linha atual  com um computador que já foi topo de linha há alguns anos, ele certamente vai gastar menos energia.

Isto acontece, pois os computadores de hoje são desnhados com metas de reduzir o consumo de energia, além de outros fatores como mais capacidade de reciclagem, menores custos de manufatura e, claro, a performance.

Desligar ou não o computador?
Você já deve ter se perguntado se o ato de desligar o computador realmente contribui para aumentar a vida útil da máquina. Se pesquisou pela Internet ou perguntou para algum técnico deve ter encontrado diversas respostas contraditórias. Afinal, o que é melhor: desligar o PC ou deixá-lo ligado o tempo todo? Veja abaixo alguns motivos que podem responder à esta pergunta.

Por que desligar?

Existem alguns motivos para que você desligue seu computador de noite e só ligue novamente no dia seguinte:

– Salvo os HDs feitos especificamente para servidores, o mecanismo dos discos rígidos não foi desenvolvido para trabalhar continuamente.
– Os sistemas operacionais, principalmente o Windows, realizam procedimentos críticos durante os atos de ligar e desligar o computador, o que pode levá-lo à falhar.
– Computadores consomem energia, assim, desligar a máquina é uma maneira de economizar com a conta de luz.
– O superaquecimento de um PC pode fazer com que os componentes queimem ou ocorra um curto-circuito. Se o ambiente em que o computador se encontra for quente ou mal ventilado é provável que a máquina esquente acima do limite se ficar muito tempo ligada.

Por que deixar ligado?

Pode haver necessidade de deixar ligado, para lgum download, por exemplo.  Existem vários argumentos para que você deixe seu computador ligado o tempo todo:

– O ato de ligar e desligar os PCs pode causar o desgaste acelerado de alguns componentes, principalmente coolers e HDs.
– Muitos erros causados pelos sistemas operacionais podem ser evitados se o computador ficasse sempre ligado, pois muitas vezes é no ato de desligar a máquina que alguns arquivos são corrompidos, causando erros antes inexistentes.

Quem está certo? Bem, especialistas de grandes empresas como HP e Seagate dizem que não há grandes problemas em deixar o computador sempre ligado, desde que a pessoa não se importe com o consumo de energia. É fato que deixar o computador ligado diminui um pouco a vida útil do aparelho, mas é mais provável que você aposente seu PC por ele estar ultrapassado do que por estar “gasto” de ter ficado ligado por muito tempo, rs.

Deixar o monitor em stand by consome quase tanta energia quanto um monitor ligado?
Os monitores também não ficam para trás em matéria de consumo de energia. Os monitores convencionais (de tubo) são consumidores de energia consideráveis, gastando algo entre 50 a 150W. Os monitores LCD são bem mais econômicos, ficando entre 30 a 50W quando em plena operação. Só por isto já compensaria trocar um monitor convencional por um LCD, mas ainda há mais a ser levado em conta.

Aparelhos eletrônicos consomem energia mesmo não estando em uso, o simples fato de estarem conectados na tomada já significa que existe corrente elétrica passando pelo  equipamento. Por isso, o termo correto para designar o estado em que se encontram aparelhos aparentemente desligados é “stand by”, isto é, estão “em estado de espera”.

O stand by (fala-se “istândi-bái) é usado para denominar o estado em que o aparelho eletrônico está supostamente desligado, significando que não está exatamente ligado, mas sim pronto para voltar à ativa rapidamente quando a acionado. Os próprios computadores consomem energia mesmo quando aparentemente estão desligados, só pelo fato de estarem ligados à tomada.

Quando somente o monitor está em stand by, o computador continua funcionando normalmente porque as atividades não dependem da tela naquele momento (ex.: deixar o pc fazendo download). Tanto que, quando ficamos um tempo sem mexer no computador, o monitor automaticamente entra em modo de espera, de acordo com o que estiver especificado nas “Opções de energia” no Painel de Controle.

Deixar em stand by consome quase tanta energia quanto um monitor ligado? Não. Enquanto o monitor ligado consome o máximo de energia para o funcionamento, o modo stand by é uma maneira de economizar energia porque gasta apenas o necessário para evitar o desligamento total da tela.

Esse consumo mínimo usado não possui um número exato, mas varia em torno de 2 a 20 Watts. Se o valor não pareceu muito relevante para você, faça um cálculo aproximado do tempo em que seu computador fica ligado por dia e depois veja como há uma diferença significativa em médio prazo. Sendo assim, deixar os aparelhos sempre em stand by pode resultar em um consumo considerável de energia. Para empresas, que possuem vários aparelhos ligados por longos períodos, é uma maneira de redução de gastos.

Contudo, não se esqueça de usar o bom senso: ligar e desligar o monitor toda hora não é saudável para a vida útil do equipamento.

Fonte: Revista PnP, Wikipedia, HSM Inspiration Ideas

3 thoughts on “TI Verde e a história das coisas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *