Governo de São Paulo lança biblioteca digital gratuita com mais de 15 mil títulos e atividades culturais

plataforma BibliON irá se conectar com mais de 330 bibliotecas públicas, de 240 cidades, para promover a capacitação e garantir o direito à leitura e ao conhecimento em todo o Estado

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo lançou, nesta quinta-feira (9), a biblioteca digital gratuita do estado de São Paulo, BibliON, que abre com um acervo de mais de 15 mil títulos e uma vasta grade de atividades culturais, como clubes de leitura e oficinas de capacitação. A nova iniciativa recebeu um investimento total de R$ 10 milhões do Governo de São Paulo (serão mais R$ 5 milhões a cada ano) e irá interagir com as cerca de 330 bibliotecas municipais que integram o Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas (SisEB.), localizadas em 240 cidades no Estado. O objetivo é que o projeto promova a capacitação continuada dos profissionais de bibliotecas e provoque o crescimento de usuários, tanto da biblioteca digital, quanto das físicas.

“A BibliON vai permitir que a gente amplie o acesso e estimule o hábito da leitura.  A nova plataforma tem o mesmo status e importância das bibliotecas estaduais e do sistema SiSEB. Uma instituição de caráter continuo e permanente, que acompanhará toda a evolução tecnológica e das pessoas” afirmou o secretário de Cultura e Economia Criativa Sérgio Sá Leitão. “A BibliON será um poderoso instrumento para que o Brasil se torne um país de leitores. Neste primeiro ano de funcionamento, cada título do acervo de 15 mil livros será lido 1 milhão de vezes.”

O acervo da nova plataforma, gerida pela SP Leituras, Organização Social responsável pela Biblioteca de São Paulo (BSP), a  Biblioteca Parque Villa-Lobos (BVL) e o Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São Paulo (SisEB),  estará em constante atualização e conterá títulos dos mais variados gêneros, áreas de conhecimentos e idiomas, no formato de livros digitais (e-books) e audiolivros. O projeto também contempla clubes de leitura, podcasts, seminários, capacitações e oficinas, além de outras atividades culturais e de formação, para dinamizar seu uso e fomentar as interações do público, tanto com ela, quanto com as bibliotecas físicas.

“Bibliotecas públicas contemporâneas no mundo são o que há de mais moderno em termos de investimento de cultura e economia criativa. Mas, para que essa afirmação seja verdadeira, é necessário que os projetos sejam pensados para privilegiar não apenas o acervo como também – e principalmente – o usuário, por meio de uma oferta variada de serviços que compõem o conhecimento além da leitura”, disse o diretor executivo da SP Leituras, Pierre André Ruprecht. “É por isso que a essência da BibliON compreende o conceito de biblioteca digital, não em substituição às bibliotecas locais, mas integrada como forma de crescer seu público.”

O usuário pode fazer empréstimo de até duas obras simultâneas, por 15 dias. A BibliON permite ações como organizar listas, adicionar favoritos, compartilhar um livro como dica de leitura nas redes sociais, fazer reservas, ver histórico e sugerir novas aquisições. Por meio de princípios de gamificação, os associados conseguem acompanhar as estatísticas do tempo dedicado à leitura e participar de desafios. E o sistema de busca permite que o usuário utilize diversos filtros, como tema, autor, categoria ou título. É possível ler em dispositivos móveis, sem a necessidade de usar dados do celular, por meio do download prévio do título ou, ainda, ajustar o tamanho da letra e o contraste da tela; escolher diferentes modos de leitura para dia ou para noite e acionar a leitura em voz sintetizada, para saída em áudio do texto.

Para utilizar o serviço gratuito, basta que os interessados acessem www.biblion.org.br ou baixem o aplicativo BibliON, disponível no Google Play e na Apple Store e realizem um breve cadastro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *