Cavaleiros do Zodíaco, um divisor de águas para animação japonesa no Brasil

Em 1 de Setembro de 1994 estreava na extinta Rede Manchete o anime Cavaleiros do Zodíaco no horário da manhã e com reprise à tarde. Com um sucesso estrondoso e imediato esse desenho foi o divisor de águas para toda a cultura Otaku que se seguiu no país.

A TV já havia exibido animes no passado ( Patrulha Estelar, Pirata do Espaço, Zillion, O Gênio Maluco, A Princesa e o Cavaleiro entre outros ), mas foi com Cavaleiros que surgiu um interesse em massa pela Animação Japonesa. A Rede Manchete aproveitando o sucesso trouxe outros animes como Shurato, Samurai Troopers, Sailor Moon, Yu Yu hakusho e fez um programa chamado U.S. Mangá aonde se apresentava animes com menos episódios como Genocyber, Detonator Orgun, M.D. Geist Zeoraymer entre vários outros.

O SBT trouxe Street Fighter II Victory, Guerreiras Mágicas de Rayearth, Dragon Quest As Aventuras de Fly e Dragon Ball ( apenas 60 episódio de um total de 153 ). A Record trouxe Pokemon. A Band, com seu programa Band Kids nas tardes de segunda à sexta, trouxe Dragon Ball Z ( fases Freeza e Cell ) Slayers, tenchi Muyo e alguns outros. A Rede Globo trouxe Digimon, Samurai X, Sakura Card Captor, Monster Rancher, Dragon Ball ( completo dessa vez) Dragon Ball Z ( fase Majin Boo ) , Dragon Ball GT e Yugi-Oh!

Mas a vinda de Cavaleiros do Zodíaco para a TV brasileira não culminou somente em animes. Vieram também as publicações de mangás. Mesmo já tendo sido lançado alguns mangás anteriormente no Brasil ( Mai a Garota Sensitiva, Lobo Solitário, Crying Freeman, A lenda de kamui e Akira) nunca houve uma grande movimentação nesse setor. No entanto esse movimente da década de 90 trouxe o lançamento de Ranma ½ em 1998 pela Editora Animangá e no ano seguinte surgiu a Editora Conrad lançando os mangás de Cavaleiros do Zodíaco e Dragon Ball com a leitura no sentido original japonês. No ano 2000 chega a Editora JBC que lançou mais 4 títulos: Samurai X, Sakura Card Captor, Guerreiras Mágicas de Rayearth e Video Girl Ai . E desde então, não parou mais de lançar mangás. Inclusive, se quiser ver o bate-papo que a Claudia Sardinha fez com Marcelo Del Greco, editor, e o gerente da JBC, Edi Carlos, é só assistir ao vídeo abaixo.

Além disso, também tivemos filmes para o cinema que incluíram longas de animações dos Cavaleiros do Zodíaco, Street Fighter II, Pokemon, Dragon Ball Z, Yugi-Oh! , AViagem de Chihiro ( Oscar de Melhor Filme de Animação de 2003 ) entre outros até hoje. E com isso, um investimento na área de vídeo com vários lançamentos como 3 Ovas de Cavaleiros do Zodíaco ( Durval, Éris e Lucifer ), Fatal Fury, Samurai Showdow, Dragon Slayer, Espadachim Ninja entre outros, tudo isso em VHS (era o que tinha na época, gente).

Então é por isso que creditamos a exibição de Cavaleiros do Zodíaco o mérito de ser um divisor de águas para o estabelecimento de uma cultura otaku no país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *